Na Pilha!

Técnico em Enfermagem: o curso, a profissão e sua importância social relacionada a saúde

Da edição
por: Régis Fabris
Data: 05/07/2018 | 10:00

Editorial

A oferta do curso Técnico em Enfermagem no campus da Unisc de Venâncio Aires é algo que remete ao fim da década de 1990, quando a unidade do município ainda nem existia. Naquela época já havia demanda e interesse da comunidade. Passados quase 20 anos, o ensino ganhou fôlego com a retomada dos cursos técnicos em Venâncio Aires pela Unisc/CEPRU. Foi em 2017 que a Universidade e a Prefeitura assinaram um novo protocolo, para oferecer cursos de menor duração e voltados ao mercado do trabalho. O resultado veio neste ano, mais precisamente em maio, quando começaram as aulas do Técnico em Enfermagem na Unisc Venâncio.

Para saber mais sobre o curso, a profissão e sua importância social relacionada à saúde, conversamos com alunos e professores para saber de suas motivações, suas responsabilidades e outras questões pertinentes ao trabalho. Curioso? Confere aí!

Técnico em Enfermagem na Unisc de Venâncio

Toda profissão que envolve o cuidado de pessoas tem no atendimento seu carro-chefe. Segundo a coordenadora do Técnico em Enfermagem da Unisc Venâncio Aires, Tatiana Kader Ibdaiwi, isso tem se acentuado e aquecido o mercado de trabalho no Brasil e na região. 'É possível exemplificar com o aumento da expectativa de vida, aumento de clínicas geriátricas, hospitais e postos de saúde para atender a população.' Conforme Tatiana, isso determina o crescimento da demanda por profissionais da enfermagem, o que causa uma procura permanente por essa classe de trabalhadores.

Foto: Divulgação / Taiane KusslerAlunos contam com toda a infraestrutura necessária na Unisc Venâncio Aires
Os alunos contam com toda a infraestrutura necessária para a realização do curso na Unisc Venâncio Aires

Entendendo essa necessidade, a Unisc Venâncio passou a oferecer o Técnico em Enfermagem. As aulas começaram em maio e são 34 alunos. De acordo com a coordenadora, o curso está focado na formação de profissionais responsáveis com o cuidado prestado ao paciente, bem como a qualidade dessa assistência. 'Para isso tivemos a preocupação de constituir uma equipe de docentes altamente qualificada, profissionais que são referência na saúde', destaca.

Foto: Divulgação / Taiane KusslerAtualmente o curso técnico conta com 34 alunos
Atualmente o curso técnico conta com 34 alunos

Entre os profissionais, está a doutora Maria Elaine Latosinski. Aos 57 anos, atua como médica Nefrologista há três décadas, sendo 23 anos em Venâncio Aires, no Serviço de Nefrologia, Hemodiálise e Transplante Renal do Hospital São Sebastião Mártir. Ela conta que foi convidada a ser professora e aceitou o desafio. 'Acredito na importância de transmitir o conhecimento adquirido em anos de atividade profissional para as categorias de base da assistência. São esses profissionais que atuam diretamente com o paciente e a sua formação de qualidade que farão diferença na estrutura da saúde.'

Explica aí, profê!

Foto: Divulgação / Taiane KusslerMaria Elaine Latosinski, Carla Lili Müller, Aline Schwendler, Tatiana Kader Ibdaiwi, Lisane Giselda Emmel e Gerson Ulsenheimer
Maria Elaine Latosinski, Carla Lili Müller, Aline Schwendler, Tatiana Kader Ibdaiwi, Lisane Giselda Emmel e Gerson Ulsenheimer

A área da Enfermagem é composta por três categorias: enfermeiro, técnico e auxiliar de enfermagem, sendo que cada uma tem características específicas delegadas e fiscalizadas pelos Conselhos Regionais de Enfermagem.

Segundo Tatiana Kader Ibdaiwi, o técnico em enfermagem é um membro da equipe de saúde que tem como atribuições assistir o paciente como um todo, sob supervisão e orientação do enfermeiro. Ele deve buscar a prevenção, proteção e recuperação, por meio de cuidados de conforto e de higiene ao paciente. 'O técnico pode ministrar medicamentos, observar e registrar sinais e sintomas apresentados pelo paciente, colher material para exames de laboratório, fazer registro das atividades e dar apoio, como no preparo de ambiente e disposição do material para exames', explica.

Ainda conforme Tatiana, as diferenças entre as profissões estão regulamentadas na Lei Federal 7.498, de 25/6/1986. 'Além de formações acadêmicas, eles possuem atuações distintas dentro de unidades de saúde, sendo o enfermeiro o que tem competências mais abrangentes, seguido pelo técnico em enfermagem.'

Sobre as aulas

Horário das aulas: De segunda a sexta-feira das 19h às 22h20min
Carga horária: 1.200 horas/aula teóricas e 400 horas/aula práticas
Duração do curso: 2 anos e meio


Fisk