Na Pilha!

Será que dá para curtir o Planeta com a mãe?

Da edição
por: Taiane Kussler
Data: 01/02/2019 | 10:00

É claro que sim. Esta foi a resposta da estudante de Jornalismo Pietra Marques dos Santos, 19 anos. 'Minha mãe sempre foi muito parceira em tudo e, acima de tudo uma grande amiga. Quando ela me disse que ia comigo ao Planeta, foi perfeito', afirma a estudante. Para funcionária pública, Cristiane Marques da Silveira, 43 anos, este momento seria muito especial porque além de estar acompanhada da filha, ela realizaria um sonho da adolescência.

Desde jovem sempre tive vontade de ir no Planeta, mas em função da distância - eu morava em Santiago -, das condições financeiras e do receio da minha mãe, em permitir que eu fosse sozinha em um festival, naquela época, não tive uma oportunidade', salienta Cristiane.

Foto: Divulgação / Na pilhaPietra e Cristiane curtiram um fim de semana intenso no Planeta Atlântida 2017
Pietra e Cristiane curtiram um fim de semana intenso, no Planeta Atlântida 2017

 

Porém, tudo aconteceu no tempo certo e, em 2017, mãe e filha preparam as mochilas para 'embarcar' nesta aventura: com destino à Saba, em Atlântida. 

No primeiro dia pegamos chuva durante o show, fiquei com o tênis molhado e apesar do cansaço físico, minha mãe estava com mais energia do que eu', relembra Pietra. 

Segundo Cristiane, a experiência foi muito positiva. 'Participamos dos dois dias de evento, tivemos que ficar 12 horas em pé, mas tudo valeu a pena. Saimos de lá realizadas, além de toda a estrutura, os shows também nos surpreederam bastante', afirma Cristiane. Para elas, um dos momentos mais especiais do Planeta Atlântida 2017 foi o show do Capital Inicial. 'Nos emocionamos muito durante a apresentação, foi uma experiência inesquecível', finaliza a funcionária pública.

 

 

 

Foto: Divulgação / Na pilhaMãe e filha entraram no clima do Planeta e não abriram mãe dos adereços para curtir a festa
Mãe e filha entraram no clima do Planeta e não abriram mão dos adereços, para curtir a festa

 

AMIZADE PARA TODA VIDA

Cristiane sempre foi uma mãe muito presente e neste momento não poderia ser diferente. Segundo ela, os pais devem aproveitar todas as oportunidades ao lado dos filhos. Além de manter o compromisso com a educação ao prepará-los para o futuro, Cristiane acredita que amizade recíproca também influencia na formação. 'Participar da vida de um filho é sinônimo de amor, não basta preencher o vazio com bens materiais se o que há de mais valioso é o tempo que se dedica a eles', salienta.