O que te inspira, estudante?

Da edição
por: Débora Kist
Data: 09/08/2018 | 16:37

O que inspira e motiva um estudante a ir para a escola? Por que o estudo é fundamental para tanta gente? Quantos sonhos passam pela sala de aula? Sem a pretensão de ter apenas uma resposta definitiva para tudo, o Na Pilha! de hoje conta um pouco da história de dois venâncio-airenses e suas relações com o estudo. Dois estudantes que enxergam no aprendizado um caminho para o futuro.

Nesta edição, cases de jovens motivados por razões nem sempre iguais, mas que procuram o melhor. Você vai conhecer o Gustavo, aluno de uma das turmas de correção de fluxo da Escola José Duarte de Macedo, e a Ana Luísa, que estuda no Bom Jesus. Ambos são belos exemplos de estudantes que sabem e querem aproveitar o melhor da sala de aula.
Na nossa homenagem ao Dia do Estudante, comemorado no próximo dia 11, também apresentamos sugestões de filmes que mostram o valor da educação, do aluno, do professor e tudo que envolve o aprendizado.

Sobre oportunidades, motivações e sonhos

Gustavo Andriel Tica tem 14 anos e é categórico para todo mundo que pergunta sobre seu futuro: ele quer ser policial. E como para toda profissão, sabe que dependerá de uma boa formação. Para isso, vem aproveitando ao máximo as aulas do 7º ano na escola José Duarte de Macedo, no bairro Macedo, em Venâncio Aires.

Esse aproveitamento, aliás, é devido à oportunidade que o Gustavo e pouco mais de 20 estudantes vem tendo através do projeto de correção de fluxo escolar, que foi apontado como uma das prioridades do Plano Municipal de Educação. Ele é voltado para alunos com idade superior à série em que estão matriculados, para que recebam todas as condições de frequentar a série considerada adequada para sua faixa etária.

No caso do Gustavo, o ideal seria estar no 9º ano. Mas esse atraso em sala de aula pode ser recompensado até o fim de 2018, pois, se aprovado, poderá começar 2019 na série correspondente. 'Eu já deveria estar no 9º ano e por isso estou na turma de correção. É uma oportunidade, porque não quero parar na sétima série, quero concluir o ensino médio, fazer tudo completinho', destaca o adolescente morador da Vila Rica.

Com a resposta pronta, diz que seu grande sonho é ser policial. 'É um grande sonho e sei que para isso terei que estudar muito, assim como para qualquer trabalho. Na minha turma, aprendemos algo novo todo dia e isso motiva todo mundo.' Sobre a didática, Gustavo destaca que as professoras têm uma forma diferente de ensinar, o que também vem facilitando seu aprendizado, principalmente na Matemática. 'É minha matéria favorita. Vai por mim, se tu pega o jeito, fica fácil aprender.'

Foto: Débora Kist / Folha do MateGustavo está no 7º ano, em uma das turmas de correção de fluxo da escola José Duarte de Macedo
Gustavo está no 7º ano, em uma das turmas de correção de fluxo da escola José Duarte de Macedo

Curiosidade, apoio materno e esforço

Buscar mais conhecimento e encarar diferentes desafios sempre impulsionaram as decisões da estudante do 1º ano do Ensino Médio da escola Bom Jesus, Ana Luísa Guerreiro Lima. Aos 15 anos, ela atua como jovem aprendiz no departamento financeiro de uma empresa local, participa do Interact de Venâncio Aires, realiza curso de línguas e está sempre focada nos estudos. 'Com o avanço da tecnologia e a evolução do mundo moderno, é preciso conhecer e entender mais as coisas para crescer como pessoa e profissional, independente da área de atuação.'

Luísa acredita que a base do conhecimento é transmitida através da escola, mas para conquistar o diferencial é necessário ir além, ao traçar novas alternativas para aprofundá-lo. 'Ler mais, buscar informações extras através de outras ferramentas de informação, assim como a internet, são algumas das alternativas para evoluir e ampliar o vocabulário, não podemos ficar satisfeitos apenas com conteúdo que é desenvolvido em sala de aula.'

Desde a infância, Luísa sempre foi muito curiosa e atenta às coisas que aconteciam à sua volta, na ansiedade de conhecer e entender cada vez mais. Inspirada pela mãe Luciana Guerreiro Lima, a jovem acredita que as conquistas surgem do estudo, esforço, pensamento positivo e, acima de tudo, muito trabalho. 'Minha mãe sempre foi muito forte e guerreira, sempre conciliava os estudos com o trabalho, por isso, quero ser uma pessoa assim como ela'.

Luísa ainda não está decidida em que área pretende atuar no futuro, mas pretende ser autônoma e trabalhar em uma área diretamente ligada às pessoas. 'Gosto muito de Medicina, Direito e Ciências Contábeis, são áreas que estão sempre em transformação'. Apesar de não ter uma opinião formada quanto à profissão, a estudante confessa que tem planos de fazer um intercâmbio na Austrália ou no Canadá.

Foto: Taiane Kussler / Folha do MateLuísa gosta de ler narrativas e crônicas
Luísa gosta de ler narrativas e crônicas

5 Filmes para se inspirar

Sabemos que ser estudante não é uma tarefa tão fácil e simples assim. É preciso, além da vontade de querer aprender, dedicar muito do seu tempo para os estudos, afinal, você passa boa parte de sua vida estudando, desde a infância, durante a adolescência e depois quando adulto buscando a formação necessária para atuar na profissão que irá desempenhar. Pensando em inspirá-los a seguirem lutando pelos sonhos de vocês, apresentamos alguns filmes que trazem uma mensagem muito bacana e positiva, mostrando também a atuação importante dos professores. E que sim, a recompensa de todo este esforço, com certeza, jamais será em vão!

- Sociedade dos Poetas Mortos (1989)
Esse drama norte-americano traz uma das mais brilhantes atuações do ator Robin Williams. Ele interpreta John Keating, um ex-aluno da Welton Academy que retorna à instituição como um renomado professor de Literatura. Apesar do currículo rígido e tradicional da escola preparatória, Keating inicia uma verdadeira revolução na vida de sua turma de jovens alunos. Através de métodos de ensinos nada ortodoxos para a época em que o filme passa, ele os inspira a perseguir suas paixões individuais e encontrarem um propósito pessoal, para além da sala de aula.

- O Sorriso de Mona Lisa (2003)
Katherine Watson é uma recém-formanda da UCLA que foi contratada, em 1953, para lecionar História da Arte na prestigiosa Wellesley College, uma escola só para mulheres. Determinada a confrontar valores ultrapassados da sociedade e da instituição, Katherine inspira suas alunas a mudarem a vida das pessoas como futuras líderes que serão.

- Escritores da Liberdade ( 2007)
Erin Gruwell é uma jovem professora que leciona em uma pequena escola de um bairro periférico nos Estados Unidos. Por meio de relatos de guerra, ela ensina seus alunos os valores da tolerância e da disciplina, realizando uma reforma educacional em toda a comunidade.

- Corrida para lugar nenhum (2010)
Documentário mostra como a pressão da escola e da família para que os jovens sejam bem-sucedidos traz traumas psicológicos irreversíveis. O filme faz uma crítica à cultura da competitividade e da alta performance vigente na educação dos Estados Unidos.

- O Substituto (2011)
Henry Barthes é professor que possui um talento nato para criar empatia com jovens. Porém, decidido a não criar vínculos com nenhum, optou por uma carreira de substituição, orientando, por curtos períodos, turmas que por um motivo ou outro ficaram sem docente. Até ao dia em que é colocado numa problemática escola pública, onde o corpo de professores se debate com adolescentes desmotivados e violentos.