Na Pilha! e Unisc realizam bate-papo com quadrinistas

Da edição
por: Régis Fabris
Data: 29/08/2017 | 09:30

Em um bate-papo super animado e descontraído, as equipes do Na Pilha! e da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc) recepcionarão quadrinistas, chargistas e ilustradores para falarem mais sobre seu trabalho e esse amor em comum pelos traços e histórias.

O evento ocorre no espaço da Folha do Mate, junto a Feira do Livro, que neste ano será realizada no Parque Municipal do Chimarrão. A participação é gratuita. Todos convidados!

Quadrinistas são atração de bate-papo

Conheça os convidados especiais que falarão sobre as oportunidades e os desafios do trabalho como quadrinista, ilustrador, desenhista, chargista ou outras atividades relacionadas. Todos estarão presentes no Bah!te Papo:

José Arlei Cardoso, quadrinista, pintor, jornalista e mestre em Letras.


Rafael Amorim, quadrinista, ilustrador, autor das tiras Chico e a Turminha. É dela a assinatura do quadrinho que aparece na capa desta edição do NP.

Márcio Meyer, quadrinista, diretor de arte e autor das tiras Edimania.

Iuri Azeredo, sociólogo e membro da equipe de organização do Bah! + Quadrinhos + Cultura. Será ele o mediador do Bah!te Papo.

Cassiano Rosa, chargista e desenhista na Folha do Mate.

###

Uma paixão chamada histórias em quadrinhos

Johnathan Rodrigues diz que é fã das histórias em quadrinhos desde que começou a ler, quando ainda tinha 7 anos de idade. Colecionador de séries, gosta muito dos trabalhos produzidos pela 'Dc' e 'Marvel', sendo que sua coleção favorita é 'Watchmen'. Ele ainda revela que gosta de mangás, que são como quadrinhos japoneses. Desses, seus preferidos são 'One Piece' e 'Berserk'.

Foto: Divulgação / Na Pilha! Johnathan se revela apaixonado pelo mundo das HQs desde muito pequeno
Johnathan se revela apaixonado pelo mundo das HQs desde muito pequeno

Segundo Johnathan, o que o encanta nas histórias em quadrinhos é o fato de poder viajar junto com os personagens e super heróis enquanto está lendo. E as 'Hqs', inclusive, o ajudaram em momentos delicados.

'Me influenciou muito quando passei por épocas tristes em minha vida, encontrava uma paz ao abrir uma história em quadrinhos ou uma mangá. Esses personagens podem mudar nossas vidas', comenta.

Um exemplo bacana que ele ainda cita e relembra, são os dos atores da Marvel que visitam hospitais caracterizados com seus personagens, dando força e levando alegria para muitas crianças e adultos que se encontram internados.