Na Pilha!

Jogue como uma garota

Da edição
por: Régis Fabris
Data: 15/02/2018 | 13:20

Que Venâncio Aires respira futsal, a gente já sabe. Além dos jogos entre amigos e campeonatos amadores, no ano passado, a equipe profissional da Assoeva trouxe o título de campeão gaúcho e o de vice-campeão nacional para o município.

E nesse contexto, as mulheres assumem cada vez mais como protagonistas. Entram em quadra, calçam o tênis, vestem a camiseta, e mostram suas habilidades no esporte.

Na edição de hoje, a equipe pilhada conversa com uma galera envolvida nessa modalidade, e mostra como, cada vez mais, os times femininos têm conquistado seu espaço e mostrado o que sempre soubemos: que futsal, é claro, também é esporte para as gurias.

###

Elas por ele

Que as mulheres batem um bolão, nós já sabemos. Agora, só falta vermos ainda mais meninas em quadra.

'Ainda há preconceito, mas hoje as meninas estão mais dispostas a defender esta causa e correr atrás daquilo que querem', afirma o treinador Rafael Máximo.

Ele acrescenta, ainda, que as meninas têm amor ao esporte e possuem muita garra e vontade de jogar.

De acordo com Rafael, as novas regras de futebol exigem a participação de equipes femininas em campeonatos esportivos, e essa proposta é um incentivo às meninas que têm como meta, participar de grandes campeonatos, fazendo do futsal, um esporte mais democrático.

###

Elas podem ser o que quiser

 

Foto: Divulgação / Na Pilha!Ana Luiza é a atual rainha da Taça da Amizade
Ana Luiza é a atual rainha da Taça da Amizade

 

Ana Luiza da Silva tem 16 anos e é a atual rainha da 'Taça da Amizade', concurso que além de beleza, também avalia as habilidades com a bola. 'Foi uma experiência incrível, até pelo preconceito que ainda se vê, quando se trata de uma mulher dentro das quadras. Pensamentos machistas que, inclusive já atingiram a mim e minhas colegas de time. Mas acredito que esta modalidade feminina só tem a crescer', comenta.

Ela conta que sempre esteve envolvida com o futebol, tanto fora, quanto dentro das quadras, e declara estar ansiosa para estrear na 'Copa Monte', pois até então, não tinha jogado em nenhum campeonato, apenas em horários e para lazer próprio. Ela integrará a equipe do time ATAFF.

'Me identifico com as competições, com as parcerias que o futsal me proporciona', relata.

Com o incentivo do pai, Ana não pensa em deixar o futebol amador de lado tão cedo, pois joga por amor e pelo bem que o esporte proporciona a ela. Benefícios mentais e físicos, que ajudam no ganho de força e no desenvolvimento dos músculos, pois os movimentos são muito rápidos e intensos, o que faz com que essa prática esportiva exiga muito do corpo.

###

Competir é coisa de garota

À pedidos de algumas meninas, desde 2011, existe o campeonato feminino de futsal em Venâncio Aires. Segundo o cordenador da competição 'Copa Monte de Futsal', Jarles Dreissig, atualmente participam dezesseis equipes, sendo cinco da capital do chimarrão, e as demais de Lajeado, Boqueirão do Leão, Mato Leitão, Cruzeiro do Sul, Roca Sales, Vale Verde, Teutônia e Monte Alverne. Ao todo, são cerca de 320 atletas que participam dos jogos.

Foto: Divulgação / Na Pilha!Jarles é um dos organizadores da Copa Monte de Futsal
Jarles é um dos organizadores da Copa Monte de Futsal

Jarles comenta que as gurias que participam do campeonato se mostram muito organizadas e antenadas nas regras do esporte. Elas também movimentam um grande público que se faz presente nos dias de jogo.

'Muitos torcedores vão para assistir a categoria feminina, que é diferente. As equipes treinam durante a semana e se preparam para jogar, e a cada edição, estão evoluindo em todos os sentidos', destaca.

A organização do campeonato se mostra muito atenta e solícita às meninas que jogam, sempre tentando colaborar com a categoria. 'Estamos dando oportunidade a quem não tinha antes para jogar e mostrar seu talento para a comunidade', finaliza Jarles.

###

Como fazer parte de um time de futsal?

Quem busca praticar o futsal por lazer, pode montar um time para treinar durante a semana. São várias opções de quadras disponíveis (veja abaixo), basta agendar um horário para a prática esportiva, que custa em média R$ 30 a hora.

Já para aquelas que desejam participar de um time de futsal feminino amador para competição, uma das opções é o time comandado pelo técnico Rafael Máximo, o 'Bocão'. As meninas que querem fazer parte do time, entram em contato com o treinador, ou quando já possuem um time de 20 jogadoras, o convidam para assistir a uma partida.

Segundo o treinador, é importante ter um bom condicionamento físico para fazer parte de uma equipe de atletas que já participa de campeonatos esportivos.

Reserve o seu horário:

Brígida
Coopeva
Cônego Albino Juchem
Monte das Tabocas
Gaspar
Bom Jesus
Odila
Sersat
Dois Irmãos
Gressler
Santa Rita
Cidade Nova
Macedo

###

Para se inspirar: mulheres que 'batem um bolão'

Amandinha

A cearense Amandinha foi eleita, pela quarta vez seguida, a melhor jogadora de futsal do mundo. Através de eleição realizada pelo site Futsal Planet, a ala, que atua no Leoas da Serra (SC), desbancou outros nove nomes na lista, incluindo companheiras da Seleção Brasileira como Vanessa e Diana.

Marta

A maior vencedora de prêmios 'Melhor Jogadora do Mundo' e defensora da marca de mais de 100 gols com a camisa da Seleção Brasileira.

Vanessa Pereira

Eleita três vezes consecutivas (2010/2011/2012) a melhor jogadora de futsal do mundo, além de ser hexacampeã pela seleção brasileira feminina de futsal. Atualmente é atleta do Pescara da Itália.