Na Pilha!

De volta ao papel

Da edição
por: Régis Fabris
Data: 21/02/2019 | 14:06

Que dá para anotar e guardar tudo no smatphone, todo mundo sabe. Mas, já pensou que pode ser legal se desligar um pouquinho das redes e trocar as informações digitadas pela escrita no papel? Na contramão do digital, uma nova forma de se organizar e registrar tudo o que é importante tem feito sucesso: o bullet journal e o planner.

Os métodos de organização que, em alguns casos, lembram as velhas agendas, têm feito a cabeça de muita gente. Mais do que um caderninho para anotar tarefas, metas e coisas legais, eles estimulam a criatividade e são uma ferramenta na hora de controlar a ansiedade.

Nesta edição, você poderá descobrir como fazer um bullet journal ou um planner e o quanto essa pode ser uma experiência legal. Depois disso, é pegar um caderno, uma caneta e colocar a criatividade em ação. ;)

Método de organização vira arte e terapia

 

Já passou pela sua cabeça que o seu dia a dia pode ser todo ilustrado, de uma forma criativa e única, através de um calendário de atividades que tem a sua cara? Este foi um dos aspectos que despertou o interesse da estudante de Design, Luiza Reckziegel Holtermann, 22 anos, quando aderiu ao bullet journal.

O método traz praticidade, organização e o melhor: dá para criar uma identidade visual e personalizar cada página, sem seguir regras. Luiza adotou o bullet em novembro de 2017 e, aos poucos, foi aperfeiçoando o layout ao buscar outras referências.

No início, ela criou um calendário completo de todo o mês e foi marcando os dias dos compromissos. Depois, passou a adotar um critério de organização semanal.'Aos domingos, eu elaboro uma arte para seguir durante a semana e vou anotando as coisas que preciso fazer', explica.

Além das atividades que já fazem parte da rotina, Luíza criou um 'tracker' - uma espécie de gráfico - que indica quanto ela bebeu de água, praticou exercícios, dedicou-se ao desenho e, até mesmo, quantos hambúrgueres comeu na semana, para manter o autocontrole e não extravasar com as guloseimas.

Luiza conta que o bullet journal também pode ser utilizado para traçar metas. 'Lá eu anoto a minha lista de compras, viagens e traço alguns objetivos, é também uma terapia', afirma a guria, que acredita que não é preciso estar envolvida com a arte para elaborar o seu próprio bullet journal.

'Qualquer um pode fazer, o layout pode ser criado em um simples caderno ou numa agenda tradicional, o segredo de tudo é a prática, com o tempo tudo vai se aperfeiçoando.'

LUIZA RECKZIEGEL HOLTERMANN

Estudante

 

Foto: Divulgação / Na Pilha!Quando não tem tempo de criar um layout para a semana, Luíza cola post-its nas páginas do bullet journal
Quando não tem tempo de criar um layout para a semana, Luíza cola post-its nas páginas do bullet journal

 

###


Fala aí, psicóloga!

O Na Pilha! entrou em contato com a psicóloga Adriana Oswald que explicou um pouco de como os bullets ou planners podem auxiliar na organização pessoal de cada um, interferindo também nas questões de ansiedade e produtividade ao longo do dia. ' Na verdade qualquer forma de organização com planejamento das atividades pode ajudar a diminuir a ansiedade, porque diminui a necessidade de controlar tudo para não esquecer nada. Teoricamente está tudo escrito e organizado dentro do tempo, da forma mais detalhada possível', salienta.

Com relação a se desligar das redes sociais, é uma questão de perceber o quanto isso é ou não produtivo na vida de cada um. Quando as pessoas percebem o tempo que passam nas redes sociais de forma improdutiva costumam se assustar. As vezes não temos um dimensionamento real do tempo que as redes ocupam na nossa vida. Vale refletir sobre, afinal o que se buscar atingir com tal comportamento? Existe aí um propósito ou é apenas lazer? Daí vem a importância de termos objetivos claros na vida: o que você espera para sua vida pessoal e profissional e quanto do seu tempo você dedica com atividades que irão lhe aproximar desse objetivo?

A profissional destaca que o planner pode auxiliar muito nisso, com itens bem específicos de organizar o dia, para aproveitar o tempo de forma produtiva e em benefício próprio. Já em relação a criatividade, ela pensa que sentar, pensar, escrever são processos que vão criando acessos e novos caminhos. Quando enxerga-se um ponto de partida e um ponto final, pode-se criar o caminho. Adriana acredita que qualquer desafio pode aguçar a criatividade, desde que possamos embarcar nele com intensidade, vontade e dedicação total.

' Entendemos que grandes objetivos são compostos de pequenas tarefas. Então, planner e bullets podem ajudar muito. A grande questão é manter a disciplina e criar o hábito de checar o dia todo! Permitir se desviar do planejamento somente quando necessário também é muito importante.'
Adriana Oswald
Psicóloga

###

Entenda as diferenças...e faça o seu!


Bullet journal

- É um método de organização no qual o usuário faz todo o design, em qualquer caderno;

- Um caderno estiloso no qual você pode, além de planejar a rotina anual, anotar suas ideias e fazer uma espécie de diário organizado;

- É ótimo para quem gosta de criar: o caderno vem em branco e você personaliza com o seu layout;

- É importante ter criatividade e inspirações para deixar ele bem legal.

Planner

- É semelhante a uma agenda, com mais flexibilidade dos modelos tradicionais;

- Dividido de semana a semana, vem com um layout definido. Não é preciso fazer tudo manualmente, como no bullet journal.

- Traz outros campos como listas de tarefas, divisões em cada dia da semana, espaço para personalizar cada dia de acordo com as suas necessidades;

- Tem opções de mesa, ou do tamanho de uma agenda tradicional, para serem levados na bolsa ou na mochila;

- Podem vir em encadernação de espiral, argolas, blocos;

- A vantagem é que só precisa ser preenchidos com seus dados e compromissos, e decorados com lettering, stickers, post-its e marcadores, se esse for o seu gosto.

###

Relato pilhado
por Ju

Sou do tempo das agendas - aquelas cheias de folhas secas, papel de bombom e adesivos. Na minha época de ensino médio, na Escola Cônego Albino Juchem (CAJ), a agenda era um passatempo que as gurias adoravam e para os quais nos dedicávamos.

Figurinhas, etiquetas e embalagens que representavam um momento importante eram coladas nas páginas, em meio a mensagens, trechos de poesia e letras de música. Tudo isso, claro, escrito com canetas coloridas.

Quanto mais momentos guardados na agenda, mais 'gordinha' a agenda ficava. Há poucos dias, encontrei uma delas guardada. Foi muito bom rever aqueles recortes e anotações especiais. Apesar de todas as facilidades e da praticidade do smartphone, o registro físico dos momentos tem todo um charme e a vantagem de deixar tudo guardadinho no papel.