Conheça a série 'Selfie'

No Controle
por: João Pedro Filippe
Data: 15/03/2016 | 14:00

Todo mundo conhece a Karen Gillan, né? Depois do sucesso enorme da Amy Pond em Doctor Who e seu papel como Nebula de Guardiões da Galáxia, ela foi pros EUA protagonizar um seriado com uma personagem maravilhosa e outros chatíssimos. Infelizmente o seriado não decolou, flopando mais que o ARTPOP e Bionic juntos. Mesmo assim, quer saber um pouco mais sobre a série? Segue lendo!

Selfie é sobre uma jovem mulher chamada Eliza Doolie que é obcecada por mídias e redes sociais. Inspirada livremente pela obra My Fair Lady, a série mostra a protagonista superficial buscando a ajuda de seu colega de trabalho Henry para tornar-se um ser humano melhor, que se importe mais com pessoas e assuntos relacionados ao mundo e menos com os likes de suas fotos no Instagram.

Eliza era a garota mais feia na sua turma do ensino médio, o que fez com que ela utilizasse os jogos de seu celular como uma forma de fugir daquilo tudo, e isso acabou tomando conta de sua vida e a levou a fazer uma transformação total de personalidade e aparência. Ela não tem muitos amigos, também, o que a torna uma pessoa bem solitária e que não consegue ajuda nos momentos necessários.

A trajetória de Eliza foi bem curta, porém: o seriado foi cancelado após metade da temporada ter ido ao ar por causa da audiência muito baixa. Os outros episódios foram disponibilizados pela internet semanalmente, assim como aconteceu com Don"t Trust the Bitch in Apt. 23. Mesmo com poucos episódios, assuntos e temas bem relevantes foram abordados durante a breve exibição. Eliza possui um relacionamento casual com outro colega de trabalho e aos poucos descobre que tem sentimentos por Henry, e faz de tudo - até tirar suas roupas na frente dele - para ver se ele sente o mesmo.

Ainda nessa história, a série possui uma das utilizações mais apropriadas de Chandelier da Sia, quando Eliza está numa bad bem difícil e canta a música no karaokê da empresa. Sério, aquele episódio abalou minhas estruturas e ao mesmo tempo me deixou alegre por misturar a música com o clipe de Habits e ter um resultado bom. Imagino que parte do que levou o seriado a ser cancelado foram os personagens secundários, que são completamente entediantes e seus enredos conseguem ser piores ainda. Tem uma mãe solteira com um piá chato, uma colega de trabalho DIY que canta músicas da Lady Gaga acapella, e também romances mal desenvolvidos que não te fazem sentir nada além de sono e vontade de
acelerar o episódio pra atropelar aquela cena.

Junto de Eliza, poderíamos ter tido a chance de aprender com ela formas de deixar um pouco de lado as tecnologias tão tentadoras que temos a nossa disposição e nos tornarmos mais livres de nossos gadgets, mas com a morte súbita da produção, a oportunidade voou pelos ares como a casa do velhinho em Up!. Por outro lado, fica o ensinamento de não fazermos o que a personagem fazia, já que boa parte de sua vida foi arruinada pelo seu comportamento egocêntrico e de ensino médio.