Coelhinho: uma opção para quem quer ter um bichinho de estimação

Da edição
por: Taiane Kussler
Data: 11/04/2017 | 13:30

Quando chega a Páscoa vem aquela vontade de adquirir um coelhinho de estimação. Não tem como não se encantar com eles, são dóceis e fofinhos, a graça está justamente na sua aparência. Porém, antes de investir em um animalzinho é importante estar atento aos cuidados que são indispensáveis no dia a dia. Para ajudar na sua escolha, a veterinária Ana Maria Campos sugeriu algumas dicas para você saber quais as vantagens e desvantagens de aderir a um coelhinho como bichinho de estimação.

>> Vantagens
Segundo a veterinária, entre os roedores, o coelho é o animal de estimação mais querido. Ter um coelhinho pode oferecer várias vantagens, além do preço acessível, da manutenção pouco trabalhosa e do baixo custo, a ausência total de cheiro na pele e no pêlo contribuem para a escolha deste bichinho como pet.
'De temperamento calmo, nada barulhento, o coelho é sociável, dócil, interativo e disposto a brincadeiras. Ele mesmo cuida eficazmente da sua higiene. Todas estas características acabam tornando o coelhinho um ótimo bichinho de estimação', considera a veterinária.

>> Higiene
Em relação a higiene, deve-se levar em consideração alguns cuidados. O coelho não toma banho e nem pode ser molhado, pois corre o risco de desenvolver fungos.
Uma desvantagem ao aderir a este bichinho é que ele adora roer objetos e plantas, neste caso, é preciso ter uma atenção especial ao mantê-los soltos dentro de casa.
Segundo Ana Maria, o bichinho é muito delicado e não pode ser carregado pelas orelhas em hipótese alguma, isso pode causar distensões ou fraturas.

>> Alimentação
Quanto a alimentação, o coelho come vegetais e também rações peletizadas, à base de fibras brutas. É claro que a cenoura, muito associada ao roedor, é um legume importante na dieta, mas não o principal. O cardápio do coelho pode ser complementado por frutas, legumes e verduras, mas é importante ter cuidado com a quantidade, tanto na questão das frutas, quanto em certos legumes. 'O alface e repolho em excesso tendem a provocar diarreia', complementa. Entre outros alimentos, ele também adora capim, alfafa e feno - servidos à vontade!

>> Carinho e atenção
Como todo o animal de estimação, o coelhinho também necessita de carinho e atenção, porém, não é um animalzinho que procura tanto o afeto e o colo, se comparado com outros bichinhos como os cães e gatos. Ele pode ser mantido solto em casa ou em gaiolas abertas. Mas, é importante ele ter acesso a passeios diários na rua e no sol por pouco tempo. 'O coelho que for criado preso em gaiolas, vai se tornar um animal arisco, então, é fundamental o coelho ser criado solto e ter sua gaiola aberta, como também ter horas de muito carinho', ressalta.

>> Cuidados com a saúde
No Brasil coelhos não são vacinados, para manter os cuidados com a saúde do animalzinho, basta levá-lo uma vez ao ano ao médico veterinário para manter a saúde em dia, no momento exames de sangue, de fezes e urina podem ser providenciados.'Em relação à saúde, qualquer sinal de doença é facilmente percebido', salienta a veterinária.
Diferente de outros animais, para quem deseja investir em um coelhinho, não é necessário adquirir dois, eles vivem muito bem sozinhos. A aquisição de um casal só é feita quando se tem o objetivo de reproduzir, caso contrário, o macho e a fêmea tentará acasalar o tempo todo ou ainda brigar.

E aí? Já decidiu o que quer ganhar de Páscoa? 

Será que um coelhinho ou chocolates?!