Na Pilha!

A filosofia de Togetherness

No Controle
por: João Pedro Filippe
Data: 31/05/2016 | 14:30

Imagine um fantasma com seus braços de lençol acorrentados. Engraçado, né? Assim como fantasmas acorrentados, nós somos seres livres para fazermos e sermos o que quisermos, mas decidimos muitas vezes inconscientemente nos prender a regras e comportamentos préestabelecidos desde antes do nosso nascimento até após nossa morte por alguém que nem sabemos quem é. Por que fazemos isso?

Esta é apenas mais uma das perguntas que busca por respostas em Togetherness - e estas perguntas são apenas um dos vários elementos que tornam este seriado incrível. O programa tem uma vibe similar a de Girls e até mesmo Looking: pessoas incertas sobre suas vidas, seu futuro e tentando encontrar alguma coisa que lhes direcione para algum caminho. Esse é um sentimento refletido em todos os personagens, variando desde um casal com diferentes objetivos de vida para um homem que deseja ser ator mas não consegue trabalho nunca e por fim aterrizando em uma jovem mulher com problemas no campo dos relacionamentos e comprometimento que busca algo ou alguém a quem segurar.

No meio destas histórias percebemos que ninguém tem sua vida organizada em todos os campos ao mesmo tempo, e também encontramos um dos pontos mais fortes da série: precisamos mesmo viver desta forma? Não! E isso fica mais e mais evidente no decorrer dos episódios, principalmente quando um dos personagens está caminhando pela floresta e encontra uma mulher deitada no chão sob montes de galhos e folhas secas. Assim que ela levanta e dá uma olhada no homem a encarando, ela diz:

Você está livre, espírito. Você não tem um corpo, não tem um passado, não tem um presente, não tem um futuro. Você não tem que estar em lugar nenhum, e você não tem nada para fazer.'

Isso não entra na mente dele no momento em que ele a ouve, mas após muito pensamento ele finalmente percebe que não tem obrigações nenhumas, e que não necessita fazer nada que lhe deixe desconfortável ou seja desinteressante. As frases rapidamente se tornam um mantra não só do personagem, mas da série inteira.

Fica fácil perceber que o que os escritores estão tentando nos dizer é que não devemos apenas aceitar tudo que acontece e não tentarmos tomar as rédeas das situações; devemos tomar controle de nossas próprias vidas e escolhermos para onde queremos ir e qual caminho iremos seguir, por mais fora do comum que possa ser. Não devemos nos prender a coisas ou moldes de vida que não acreditamos, e também não devemos ser coisas que não somos. Somos seres livres para fazermos o que quisermos, mas mesmo assim escolhemos fazer coisas que nos deixam infelizes e vão nos apodrecendo por dentro cada vez mais. Assim como os outros seriados mencionados, Togetherness está aqui para nos dizer que não precisamos fazer isso: somos livres como pássaros, e podemos ser quem quisermos ser.